Encontro Nacional de Instâncias de Governança Regional é um dos destaques da Ruraltur

A Paraíba é o estado do Nordeste com maior número de IGRs formalizadas e pode servir de modelo para outras regiões

O primeiro Encontro Nacional de Instâncias de Governança Regional (IGR) acontece no dia 10 de setembro, dentro da programação da 18ª Feira de Turismo Rural do Brasil (Ruraltur). Alessandra Lontra, coordenadora do 1° Encontro das IGRs, gerente Executiva do Desenvolvimento do Turismo do Estado da Paraíba, interlocutora estadual e representante do Nordeste do Programa de Regionalização do Turismo, do Ministério do Turismo (MTur), destaca a importância da realização deste evento na Paraíba. 

O que é o Encontro Nacional de IGR´s?

Para falarmos o que é o Encontro Nacional de IGR´s, precisamos primeiro falar o que é uma Instância de Governança Regional (IGR). IGR é uma organização com participação do poder público e dos atores privados dos municípios componentes das regiões turísticas do Brasil, com o papel de desenvolver o Turismo em âmbito regional, seguindo as Diretrizes do Programa de Regionalização do Turismo, do Ministério do Turismo (MTur).

Então, o Encontro Nacional de IGR´s, vai ser um momento especial dentro da Ruraltur, onde estaremos apresentando cases de sucesso de IGR´s de diversas regiões do Brasil. 

Qual o objetivo desse encontro? 

Para regionalizar não basta só agrupar municípios com certa proximidade e similaridades. Dentro do processo de regionalização do Turismo precisamos construir um ambiente democrático, harmônico e participativo entre poder público, iniciativa privada, terceiro setor e comunidade. 

Uma das diretrizes do PRT é justamente incentivar essas IGR´s a se formalizarem, abrindo seu próprio CNPJ e que possam trabalhar a estruturação e qualificação dessas regiões para que elas possam assumir a responsabilidade pelo seu próprio desenvolvimento, possibilitando a consolidação de novos roteiros como produtos turísticos rentáveis e com competitividade nos mercados nacional e internacional. E para isso, as IGR´s devem encontrar um modelo jurídico que melhor se adeque a sua região e a sua realidade.

Sendo assim, o objetivo desse Encontro é trazer aos participantes presenciais e online, alguns modelos de IGR´s que estão dando certo, para que as IGR´s que ainda não se formalizaram, possam decidir qual o melhor modelo a adotar.

Qual a importância dele estar sendo realizado na Paraíba?

A Paraíba é o estado do Nordeste com o maior número de IGR´s formalizadas. Já temos quatro IGR´s formalizadas e duas em processo de formalização.

A realização desse Encontro é de fundamental importância a Paraíba e para os outros estados, pois os cases que estamos trazendo poderão servir de modelo para tomada de decisão das outras regiões que ainda não tem sua IGR formalizada.

Quem são os participantes principais? 

Acredito que todos os participantes são importantes e estão trazendo exemplos que podem ajudar as outras regiões de todo o país.

O que esse encontro pode trazer para o setor, na Paraíba e no Brasil?

Esse Encontro pretende despertar a atenção dos atores das IGR´s dos setores públicos e privados da Paraíba e do Brasil para a importância de cada região turística planejar, qualificar e decidir o seu futuro, trabalhando de forma compartilhada e descentralizada a estruturação dos destinos turísticos, para criação de novos roteiros como produtos turísticos rentáveis e com competitividade nos mercados nacional e internacional.

Para que o Brasil possa estruturar e qualificar suas regiões é necessário o envolvimento direto das comunidades receptoras. São elas que protagonizarão essa história. Todo esse movimento se traduz na capacidade de atuação mútua do cidadão brasileiro, o qual deve perceber-se parte fundamental desse processo.

Algo mais a acrescentar?

Gostaria que cada cidadão brasileiro que trabalhe na atividade do Turismo desse país, ao assistir ao nosso Encontro, que ele pudesse perceber a importância da participação Ativa e da cooperação para desenvolvimento do Turismo na sua região. Que possam perceber o turismo como atividade econômica e de inclusão social, capaz de gerar mais postos de trabalho do que as indústrias e promover uma melhor distribuição de renda.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Telegram
Email
X
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área reservada para anuncio

378 x 296
🎙️MinutoCast