João Pessoa ganha selo internacional da ONU de ‘Cidades Árvores do Mundo’

João Pessoa está novamente entre as cidades de destaque mundial pelo plantio e cuidado com as árvores. O reconhecimento veio através do certificado de ‘Cidades Árvores do Mundo’ (Tree Cities of the World) 2022, título fornecido pela Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO/ONU) e a Fundação Arbor Day (USA). A premiação, que também foi recebida em 2021, reflete o compromisso da Prefeitura de João Pessoa com o planejamento do manejo urbano, plantio de mudas nativas, desaceleração das mudanças climáticas e com a qualidade de vida dos moradores da Capital paraibana.

“Recebi com muita alegria a notícia de que João Pessoa foi reconhecida FAO/ONU e Fundação Arbor Day como uma das cidades que mais registraram avanço na arborização urbana. Somos integrantes do programa ‘Tree Cities of the World’ e esse certificado nos coloca como destaque mundial pelo plantio e cuidado com as árvores. É mais uma conquista para nossa cidade”, comemorou o prefeito Cícero Lucena.

O secretário de Meio Ambiente de João Pessoa, Welison Silveira, ressaltou o trabalho que vem sendo desenvolvido desde o início da gestão. “Para nós que fazemos a gestão ambiental da cidade é motivo de muito orgulho e satisfação a renovação desse título como reconhecimento das ações de arborização urbana e preservação de áreas verdes que têm sido desenvolvidas por toda a equipe da Secretaria de Meio Ambiente”, afirmou.

No total, 168 cidades de 21 países foram reconhecidas com o certificado de ‘Cidades Árvores do Mundo’ e outras 50 cidades se juntaram à rede pela primeira vez. Para receber o selo, João Pessoa teve que atender a uma série de requisitos relacionados à gestão da arborização urbana, informando se possui instrumentos legais, planos e diretrizes para proteção e manejo das árvores, do sistema de parques e áreas verdes, vegetação nativa remanescente e áreas de preservação.

O secretário Welison Silveira destacou ainda os principais projetos que estão sendo implantados atualmente na Semam: Sistema de Informatização Geográficas na Gestão da Arborização Urbana; Projeto de plantios de árvores em áreas públicas utilizando tecnologia voltada para acompanhamento através de QR Code; Cadastro das árvores de risco identificando a saúde (fitossanidade) das árvores com utilização da tecnologia com ultrassom e Penetrografia.

Ele cita, ainda, a criação do projeto Poda Programada, com o acompanhamento dos serviços de manejo arbóreo e as realizações das podas respeitando a Norma Técnica Brasileira de Poda – ABNT NBR nº 16.246-1, além do projeto Árvores na Cidade com integração da política pública de arborização urbana com outras secretarias municipais, como Infraestrutura (Seinfra), Planejamento (Seplan), Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob).

De acordo com Anderson Fontes, diretor de Controle Ambiental (DCA) da Semam, em 2021 foram plantadas e distribuídas 14.138 mudas de plantas nativas da Mata Atlântica. Em 2022, chegou a 17 mil, dessas 5.850 foram doadas e as demais utilizadas na restauração de inúmeras áreas da Capital. A estimativa é que até o final deste ano sejam plantadas 25 mil árvores em toda a cidade.

Com o programa Plantios Árvores da Cidade, já foram plantadas 334 árvores nativas da Mata Atlântica em calçadas, parques e praças da cidade, de acordo com Martinho Queiroga, chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Semam. No passeio público, as árvores plantadas são de pequeno porte, como Ipê Branco, Grumixama, Aroeira Salsa e Escova de Macaco. Já nos parques e praças são plantadas espécies de médio e grande porte: Ipê Amarelo, Ipê Rosa, Ipê Roxo, Mogno, Castanheira do Maranhão, Castanha do Pará, Barriguda.

As mudas são produzidas no Viveiro Florestal de Plantas Nativas, que é administrado pela Semam, localizado no bairro Valentina Figueiredo. O Viveiro trabalha com espécies de plantas da Mata Atlântica, principal bioma onde está inserida a cidade de João Pessoa. O Viveiro doa mudas para os moradores que tiverem interesse, duas mudas por pessoa.

João Pessoa – A cidade possui dez áreas verdes, consideradas imprescindíveis para a qualidade de vida da população: a Mata do Buraquinho (Jardim Botânico Benjamim Maranhão); áreas verdes de Mangabeira e Jacarapé; Sítio da Graça; Desembocadura do Cuiá; Horto Florestal e Rio Cabelo; Sítio Betel e Timbó; Baixo curso do Rio Gramame; Médio curso do Rio Gramame; Margem do Rio Mumbaba e confluência dos rios Cuiá e Laranjeiras. 120,61 hectares.

Os técnicos da Semam atuam em todas essas áreas com ações de fiscalização para prevenção de desmatamento, ações de educação ambiental, replantio da mata ciliar, limpeza da área com auxílio de outras secretarias municipais.

A área urbana conta ainda com o Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), o Parque Solon de Lucena, Parque Parahyba I, II e III e o Parque Augusto dos Anjos, além dos parques que estão em fase de projeto, como o Parque da Cidade, que será construído onde havia o Aeroclube da cidade e a área onde funcionava o antigo lixão do Roger, que será transformado num parque urbano.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Telegram
Email
X
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área reservada para anuncio

378 x 296
🎙️MinutoCast