Mercado ImobiliárioNews

João Pessoa pode criar o maior case imobiliário dos próximos 20 anos, diz especialista

Nos próximos anos nenhum mercado imobiliário terá o potencial de João Pessoa, afirmou hoje o futurólogo do morar e especialista em dados Marcus Araújo durante apresentação para empresários do setor da construção civil

divulgação

Um grande percentual do PIB imobiliário da Paraíba reuniu-se na manhã desta sexta-feira na Ilhatech para ouvir informações preciosas compartilhadas por um dos principais pensadores do mercado imobiliário brasileiro da atualidade e futurologista do morar, o estatístico Marcus Araújo. O especialista em dados e que acumula mais de 900 bilhões em VGV pesquisados, provocou reflexões importantes que servirão de insights e norte para os empresários do setor se prepararem ainda melhor para o ciclo virtuoso que o mercado da capital paraibana está passando. 

Segundo ele, além do cenário macroeconômico favorável, João Pessoa está se valendo do crescimento orgânico que não se verificou em outras capitais do Nordeste, os índices de crescimento revelados pelo último censo e, claro, as características que a capital ainda preserva como qualidade de vida, natureza exuberante e um povo que acolhe bem aqueles que estão migrando para a cidade. 

A partir de análises profundas do último censo, somadas à sua bagagem profissional, Marcus iniciou sua palestra lembrando números da evolução da nossa presença humana no planeta e impactos no morar até chegar na principal provocação: “Enxergar o mundo e pensar o mercado imobiliário com olhos do século 21”. 

O primeiro dado importante que o especialista chama a atenção é o índice estatístico mediana que representa o valor que divide a população em duas partes iguais.  No contexto do censo brasileiro, em 2010 metade dos brasileiros tinha idade abaixo de 29 anos e a outra metade acima. No censo de 2022 a mediana brasileira passou para 35 anos. Por óbvio, esses dados mostram que estamos envelhecendo. E qual impacto para o mercado imobiliário? Significa que a maior parte das pessoas partirão para a compra o imóvel do sonho e menos vendas de primeiro imóvel acontecerão. Significa que a indústria precisará entregar empreendimentos com mais qualidade, mais tecnologia embarcada e, principalmente, mais adequados às novas demandas da população com esse e outros novos perfis. Ele também fez um alerta: Vão se diferenciar as construtoras e incorporadoras que anteciparem tendências e listou várias, assim como outros números e estatísticas importantes a serem observada para “surfar” nessa onda:

  • Estamos vivendo a grande virada geracional 
  • Famílias menores: média de 2,8 pessoa em cada residência, com tendência de mais queda
  • Primeira geração de filhos únicos e que influenciam mais a decisão de compra
  • Média de idade do comprador de imóvel é de 44 anos, geração mais sensível da história, filhos de pais que construíram grandes empresas e corporações
  • População de pets em torno de 149 milhões de animais e essa presença tão significativa  também influencia na decisão de compra e demanda por infraestrutura
  • Humanizar, humanizar e humanizar

Marcus Araújo que também é fundador da empresa DataStore e um dos autores mais lidos do mercado imobiliário finalizou sua participação no evento mostrando ainda dados consistente da evolução do mercado imobiliário no país nas últimas décadas e algumas projeções, mas a grande mensagem foi sugerir observar como vivemos hoje, o que mudou, quais são as novas demandas das pessoa, os novos formatos das famílias, das novas gerações, das crianças conectadas e empresárias e, por fim “façam o novo, pois as pessoas querem o novo”. 

O anfitrião e um dos promotores do evento, Glauco Morais, fundador da consultoria imobiliária Plano 83, agradeceu a presença de todos e destacou a visão transformadora apresentada por Marcus Araújo ao afirmar: “João Pessoa tem a chance de criar o maior case imobiliário dos próximos 20 anos.” Essa perspectiva, aliada às análises profundas sobre a evolução demográfica e comportamental apresentadas, ressalta a importância de antecipar tendências e humanizar as abordagens no mercado imobiliário. 

O café da manhã, exclusivo e estratégico, reuniu os principais líderes do setor e foi realizado na Ilhatech, hub de inovação copromotora do evento com a Plano 83.  A Ilhatech, liderada por Ruy Dantas, desempenha um papel crucial na realização de eventos que impulsionam a evolução do setor imobiliário, proporcionando um ambiente propício para líderes visionários e investidores estratégicos moldarem o futuro do mercado na capital paraibana. 

Assessoria

Ana Celia Macedo
Ana Célia Macêdo é bacharela em Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, pela Uninassau João Pessoa (PB) e Teóloga pela Faculdade Internacional Cidade Viva (PB). É membro da Abrajet e da API. Por sete anos foi editora do site de Comunicação para o Turismo e revista O Concierge. Também idealizou e produziu o Fórum Estratégias Inteligentes para um Turismo Ágil (Eita). Ana Célia, adora contar histórias, viajar e escrever sobre suas experiências de viagens dentro e fora do Brasil e por causa disso criou o blog Minuto Turismo, onde também escreve sobre sustentabilidade, economia criativa, produção associada ao Turismo e sua cadeia produtiva. Simultaneamente, a jornalista atua como assessora de imprensa, bem como desempenha atividades de produção intelectual. Ela é pesquisadora no campo da inovação para o Turismo, seu projeto Guias de Turismo em Rede, foi selecionado para participar do Incoday, junto a outras 13 ideias de projetos de pesquisa e desenvolvimento em colaboração, do Brasil e exterior. O Projeto, ou seja, a plataforma “We Guide” (Solução para contratação do serviço do guia de turismo), também foi selecionada para compor as 12 startups iniciais do Parque Tecnológico Horizontes de Inovação em João Pessoa na Paraíba. Contato: ana@minutoturismo.com.br

Deixe um comentário