NewsTurismo

MTur publica edital de seleção de municípios para participarem da Estratégia DTI Brasil

Serão selecionadas 10 cidades que receberão consultoria para criarem seus Planos de Transformação e planejarem um sistema de gestão de Destinos Turísticos Inteligentes

Divulgação

Boa notícia para as cidades que querem promover ainda mais o turismo de forma inovadora e sustentável: o Ministério do Turismo (MTur) publica, nesta terça-feira (21.03), edital de seleção para participação na Estratégia Nacional DTI (Destinos Turísticos Inteligentes) Brasil. A Pasta vai selecionar 10 cidades (sendo, pelo menos, uma de cada região do país) que preencham os requisitos estipulados. O objetivo é oferecer aos selecionados consultoria para realizar diagnóstico e auxiliar na construção de um Plano de Transformação, bem como apoiar no planejamento de um sistema de gestão de Destinos Turísticos Inteligentes.

Os interessados podem se inscrever entre os dias 22 de março e 21 de abril. Além disso, poderão participar os municípios de categoria A e B do Mapa do Turismo Brasileiro de 2022, do Programa de Regionalização do Turismo.

“Esta é uma ação que transformará realidades, conferindo mais competitividade aos nossos destinos por meio do fortalecimento de eixos estruturantes que se relacionam com o turismo, como acessibilidade, sustentabilidade e inovação”, destaca a ministra do Turismo, Daniela Carneiro.

Um Destino Turístico Inteligente é aquele que gerencia seus processos e seu território de forma inovadora e sustentável, sendo comprometido com pilares que impactam positivamente a qualidade de vida dos moradores e a experiência dos turistas. Além disso, para fazer parte dos Destinos Inteligentes o município precisa se esforçar em resolver problemas de áreas como segurança, acessibilidade, infraestrutura, comunicação, marketing, entre outras, de forma inovadora e com o uso de tecnologias.

As cidades que integrarão os DTIs vão passar por um diagnóstico que apontará uma estratégia para o desenvolvimento do turismo local, além da capacitação de gestores locais do setor. Os municípios definirão os seus cronogramas de implantação com base nos resultados da avaliação realizada e de acordo com as principais necessidades e possibilidades de cada um. O trabalho desenvolvido segue nove pilares: Governança; Inovação; Tecnologia; Sustentabilidade; Acessibilidade; Promoção e Marketing; Segurança; Mobilidade e Transporte; e Criatividade.

O acompanhamento e a avaliação do Projeto serão realizados por técnicos do MTur, que visitarão os municípios selecionados, verificando o andamento do projeto e emitindo, ao final de cada visita, um relatório conclusivo.

É importante ressaltar que os destinos selecionados receberão o certificado de “DTI em Transformação”, o que não significa que sejam destinos turísticos inteligentes, mas que estão no caminho para essa transformação. Portanto, o município precisa estar ciente de que somente se comprometendo a executar as ações estipuladas é que poderá ser reconhecido como um Destino Turístico Inteligente.

ETAPAS DO PROCESSO – A Estratégia se divide em dois ciclos: o primeiro realiza um diagnóstico e um planejamento, onde é conhecida a situação em que a cidade se encontra, sendo o ponto de partida para o desenho de um Plano de Transformação que vai apoiar o município a transformar-se, de fato, em um destino turístico inteligente.

A segunda etapa do ciclo consiste em executar as ações contidas no Plano para que o município consiga o Selo DTI Brasil, que pode ser obtido após o destino passar por uma auditoria realizada por técnicos do Ministério do Turismo junto a um ou mais representantes do Instituto Ciudades del Futuro – parceiro do MTur nesta iniciativa. A partir daí, a cidade entra em um processo de melhoria contínua, ampliando sua capacidade de enfrentar novos desafios sociais, políticos, tecnológicos e econômicos.

RESULTADO – A relação dos municípios habilitados e dos selecionados será divulgada no site do Ministério do Turismo a partir dos dias 10 de maio e 31 de maio de 2023, respectivamente.

SOBRE O DTI – Esta é segunda edição do Projeto, que já foi realizado como projeto-piloto e selecionou 10 destinos: Brasília/DF e Campo Grande/MT (Centro-Oeste): Recife/PE e Salvador/BA (Nordeste); Rio de Janeiro/RJ e Angra dos Reis/RJ (Sudeste); Florianópolis/SC e Curitiba/PR (Sul); Rio Branco/AC e Palmas/TO (Norte). Todos receberam certificados de “DTI em Transformação”.

Os municípios participantes foram selecionados a partir de critérios como conectividade, disponibilização de internet pública gratuita e índices de empreendedorismo e de desenvolvimento humano, entre outros quesitos.

Além disso, o MTur, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e o Instituto Ciudades del Futuro (ICF), da Argentina, lançaram o Catálogo de Soluções Tecnológicas para Destinos Turísticos Inteligentes (DTI), um documento que reúne inovações tecnológicas na área de turismo desenvolvidas por micro e pequenas empresas, startups e órgãos públicos. O objetivo do catálogo é facilitar o acesso de gestores a soluções que auxiliem os destinos nacionais na melhora da competitividade turística.

Ana Celia Macedo
Ana Célia Macêdo é bacharela em Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, pela Uninassau João Pessoa (PB) e Teóloga pela Faculdade Internacional Cidade Viva (PB). É membro da Abrajet e da API. Por sete anos foi editora do site de Comunicação para o Turismo e revista O Concierge. Também idealizou e produziu o Fórum Estratégias Inteligentes para um Turismo Ágil (Eita). Ana Célia, adora contar histórias, viajar e escrever sobre suas experiências de viagens dentro e fora do Brasil e por causa disso criou o blog Minuto Turismo, onde também escreve sobre sustentabilidade, economia criativa, produção associada ao Turismo e sua cadeia produtiva. Simultaneamente, a jornalista atua como assessora de imprensa, bem como desempenha atividades de produção intelectual. Ela é pesquisadora no campo da inovação para o Turismo, seu projeto Guias de Turismo em Rede, foi selecionado para participar do Incoday, junto a outras 13 ideias de projetos de pesquisa e desenvolvimento em colaboração, do Brasil e exterior. O Projeto, ou seja, a plataforma “We Guide” (Solução para contratação do serviço do guia de turismo), também foi selecionada para compor as 12 startups iniciais do Parque Tecnológico Horizontes de Inovação em João Pessoa na Paraíba. Contato: ana@minutoturismo.com.br

Deixe um comentário