Turismo beleza e academias estão entre os setores mais afetados pela pandemia

Compreender o comportamento do consumidor e modelar o negócio estão entre as iniciativas que podem auxiliar a amenizar as perdas do período.

Os segmentos do turismo, economia criativa, beleza, academias e logística e transporte estão entre os mais impactados em termos de faturamento pela crise provocada pela pandemia no Brasil. É o que revelam os dados da 11ª edição da pesquisa “Impacto da Pandemia do Coronavírus nas Micro e Pequenas Empresas”, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Conforme o estudo, os segmentos do turismo e economia criativa apresentaram, ambos, em maio, faturamento 68% menor do que o que seria considerado normal para o mês. Enquanto isso, o ramo da beleza apresentou nível de faturamento 53% menor para o período; as academias tiveram faturamento negativo de 52% e o segmento de logística e transporte apresentou índice 50% menor para o mês de maio.  

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Telegram
Email
X
LinkedIn

Deixe um comentário

Área reservada para anuncio

378 x 296
🎙️MinutoCast