GastronomiaNews

Vinícola Aurora brinda 92 anos aliando crescimento econômico com sucessão rural

Faltando oito anos para completar o centenário de fundação, cooperativa gaúcha aposta em programas de apoio à continuidade do trabalho na viticultura associados aos números que a reforçam como líder de mercado de vinhos finos, sucos de uva integrais e coolers

Vinícola Aurora apresentará novidades na linha Reserva, com lançamento de novos rótulos ao longo do ano / Crédito: Eduardo Benini

A Cooperativa Vinícola Aurora comemora 92 anos no dia 14 de fevereiro com olhar atento à sucessão rural e na importância social que tem na vida de milhares de pessoas. Mais do que a celebração de números superlativos, como o faturamento recorde de R$ 756 milhões na comercialização dos itens do seu vasto portfólio em 2022, a empresa reafirma o foco na continuidade da atividade vitícola dos associados e do legado iniciado com as 16 famílias fundadoras, em 1931.

Para isso, a Aurora desenvolve o programa Aprendiz Cooperativo do Campo que, desde 2017, capacita jovens de 14 a 24 anos incompletos, filhos de associados, para que permaneçam na viticultura. O projeto enfatiza temas como o cooperativismo e a gestão das propriedades.

A iniciativa desenvolvida em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do Rio Grande Do Sul (Sescoop/RS) já capacitou 79 jovens, em quatro turmas, sendo 45 mulheres e 34 homens. Atualmente, a Aurora conta com mais de 1,1 mil famílias associadas, sendo 153 jovens de até 30 anos, ou seja, 14% do quadro de cooperados.

Outras ações de caráter social envolvem a participação feminina, como o programa Mulheres Aurora Empreendedora (MAE), que reúne associadas, esposas e filhas de viticultores cooperados para encontros sobre empreendedorismo feminino e cooperativismo. Elas também são capacitadas para a diversificação da renda familiar, podendo comercializar produtos artesanais, joias e até mesmo alimentos no espaço da Associação dos Artesãos da Aurora, junto à unidade Matriz da vinícola, em Bento Gonçalves (RS).

O presidente do Conselho de Administração da Cooperativa Vinícola Aurora, Renê Tonello, é fruto deste trabalho de sucessão rural e preocupação social. Filho, neto e pai de viticultores, Tonello valoriza os antepassados e afirma que é o blend entre as diferentes gerações o segredo da consolidação da Aurora entre as maiores empresas do setor no Brasil.

“Tudo começa com o trabalho de sol a sol do agricultor, passa pelo corpo técnico, até chegar à mesa do consumidor. São muitas famílias que dependem do sucesso da cooperativa e, por isso, chegarmos aos 92 anos com o fôlego renovado nos motiva ainda mais neste trabalho. Se hoje somos líder de mercado em vinhos finos, sucos integrais e cooler, isso se deve a essa junção de fatores que tem na sucessão rural um dos seus pilares”, acredita o presidente.

Muito antes da expressão ESG, sigla em inglês de Environmental, Social and Governance, que diz respeito às práticas ambientais, sociais e de governança, ganhar os holofotes, a Vinícola Aurora já atuava nesta direção. Foi com o entendimento de que deveria aliar o lado social que envolve uma cooperativa com o profissionalismo de processos e de gestão, o salto para a consolidação e renovação da empresa.

“Todos os anos somos desafiados a fazer melhor do que o ano anterior e assim caminhamos rumo ao centenário, daqui oito anos. Recebemos cerca de 70 milhões de quilos de uva a cada safra e elaboramos uma média de 60 milhões de litros por ano. São números que mostram a importância da Aurora para o setor vitivinícola gaúcho e brasileiro e que faz com que cada passo que damos seja pensado de forma estratégica e focada também em resultado”, defende o diretor superintendente da Vinícola Aurora, Hermínio Ficagna.

O dirigente cita algumas práticas ligadas à ESG da empresa, como a própria sucessão rural, o uso de fontes de energia renováveis e o modelo de gestão, que conta com a participação ativa dos associados na tomada de decisões.

“São os viticultores que elegem os conselhos administrativos e consultivos. Então, o modelo de governança é cooperativista na prática, previsto em estatuto. Pensamos como cooperativa em assuntos que envolvem o lado social, da produção de uvas e pagamento desta matéria-prima”, exemplifica Ficagna.

Lançamentos e mais uma safra especial

No ano em que completa 92 safras, a Aurora apresentará novidades no portfólio que tem, atualmente, 220 produtos, em 14 linhas. Ao longo de 2023, a empresa lançará rótulos, como mais uma edição do vinho ícone Aurora Millésime safra 2019, o Zero Álcool Rosé, o espumante Aurora Extra Brut Rosé Pinto Bandeira e novas variedades na linha Reserva.

Ana Celia Macedo
Ana Célia Macêdo é bacharela em Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, pela Uninassau João Pessoa (PB) e Teóloga pela Faculdade Internacional Cidade Viva (PB). É membro da Abrajet e da API. Por sete anos foi editora do site de Comunicação para o Turismo e revista O Concierge. Também idealizou e produziu o Fórum Estratégias Inteligentes para um Turismo Ágil (Eita). Ana Célia, adora contar histórias, viajar e escrever sobre suas experiências de viagens dentro e fora do Brasil e por causa disso criou o blog Minuto Turismo, onde também escreve sobre sustentabilidade, economia criativa, produção associada ao Turismo e sua cadeia produtiva. Simultaneamente, a jornalista atua como assessora de imprensa, bem como desempenha atividades de produção intelectual. Ela é pesquisadora no campo da inovação para o Turismo, seu projeto Guias de Turismo em Rede, foi selecionado para participar do Incoday, junto a outras 13 ideias de projetos de pesquisa e desenvolvimento em colaboração, do Brasil e exterior. O Projeto, ou seja, a plataforma “We Guide” (Solução para contratação do serviço do guia de turismo), também foi selecionada para compor as 12 startups iniciais do Parque Tecnológico Horizontes de Inovação em João Pessoa na Paraíba. Contato: ana@minutoturismo.com.br

Deixe um comentário